Água, terra e teologia se mesclam no III Fórum Mundial de Teologia e Libertação

A cidade de Belém (PA) se transformará no centro de discussões teológicas com o III Fórum Mundial de Teologia e Libertação (FMTL) entre os dias 21 e 25 de janeiro. Ao todo serão 900 participantes, entre teólogos, estudantes e professores de teologia, além de pessoas ligadas a movimentos populares, pastorais e educação popular ou que apenas se interessam pelo tema estão sendo esperadas para o evento.

O teólogo Luiz Carlos Susin, secretário executivo do evento, disse que a predominância no Fórum será de brasileiros, por acontecer no Brasil, e de povos de países desenvolvidos, como Europa, Estados Unidos e Canadá, por possuírem mais recursos financeiros. Entretanto, o FMTL também terá a presença de conferencistas da Ásia, África e América Latina, fortalecendo, assim, a questão da diversidade de linhas teológicas, religiões e pensamentos.

Na terceira edição, o Fórum tem como principal objetivo formar uma rede mundial de teologias contextuais que herdaram ou que se identificam com a Teologia e Libertação, além de proporcionar um espaço de encontro para uma maior interação da teologia com a sociedade. Apesar da diversidade de pensamento e de linhas teológicas no encontro, o secretário afirma que não há divergências ou desentendimentos.

“O que ocorre é discussão em termo de aprofundamento e de intercâmbio de conhecimento das linhas”, afirma Luiz Carlos.

A partir do tema “Água, Terra, Teologia – para outro mundo possível”, esta edição do FMTL terá as discussões pautadas na teologia da sustentabilidade da vida no planeta, levando à reflexão e elaboração de um discurso teológico a partir da relação do ser humano com o ambiente em que vive. A intenção inicial do Fórum é fazer uma reflexão teológica a partir de práticas libertadoras que ajudem a contribuir para o futuro da vida no planeta, abordando, também, questões ecológicas, como a relação do homem com a água e a terra.

Segundo Luiz Carlos, o Fórum terá a Ecoteologia como tema central, mas não será destinado exclusivamente para teólogos. Ele afirma que o FMTL é um espaço aberto para discussões e intercâmbio de conhecimento, ressaltando que é um encontro de teologia ecumênico e voltado para assuntos que superam as questões da Igreja. Assim, as discussões serão em torno de temas sociais e ecológicos, além de reflexões sobre as diversas formas de libertação existentes no mundo.

De acordo com o secretário, o Fórum é a oportunidade que os participantes têm de trocar conhecimentos e de garantir uma maior interação entre as pessoas de diversos locais e pensamentos. Dessa forma, o evento contribui para a mundialização da metodologia aplicada: um espaço alternativo, de debates e de divulgação de pesquisas em Teologia, Ciências da Religião e áreas afins.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s