As Malvinas/Falklands são argentinas ou são britânicas?

Na data de hoje, em que britânicos e argentinos comemoram, cada um a seu modo, a Guerra das Malvinas, cabe uma pergunta que, nesses momentos, nem todos tem o tempo ou se dão conta de que é necessário colocar: o que faz com que um determinado território pertença a esse ou aquele país?
As águas, rios, montanhas, pedras, florestas, campos…que constituem as ilhas não escolheram e talvez nunca possam escolher uma nacionalidade ou outra… São as pessoas que escolhem serem, no caso, argentinos ou britânicos. Pelo que sabemos, a maioria dos moradores do arquipélago preferem ser cidadãos britânicos. Mas há uma outra pergunta: por quê eles estão aí? Resquícios do Império Britânico que, em um período recente de nossa história, dominou o mundo. Dizer que as Malvinas são argentinas, neste momento, é uma afirmação de antiimperialismo, tanto em relação aos impérios antigos como aos novos impérios.
Mas, e os kelpers, como ficam nessa história? A grande maioria deles, com certeza, não optaram estar morando no Atlântico Sul. Simplesmente as circunstâncias da vida os levaram a estas paragens. Como ficariam eles no caso de as Malvinas voltarem a ser Argentinas? É uma pergunta que tem que ser respondida de modo diferente a como os britânicos trataram os territórios conquistados.
Mas é uma questão que vai longe e que tem que ser pensada na perspectiva de resistân cia a todos os impérios de turno.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s