Nicolau Vergueiro: Cidade Inclusiva.

Nada melhor do que uma viagem para nos mostrar novas realidades. Neste feriado do Dia do Trabalhador, apesar da chuva e do frio, aproveitei para uma viagem na Região de Soledade ou, como preferem moradores locais, ao alto da Serra do Botucaraí. Linda paisagem, boa acolhida, comida extraordinária. Além das pedras e outros atrativos, é claro.
Depois de passar uma noite à beira da Barragem de Ernestina, no domingo pela manhã decidimos ir a Nicolau Vergueiro. O acesso mais próximo é pela Balsa. Estranho, mas, em pleno século XXI, para se chegar a alguams cidades do interior, o caminho mais curto é a balsa… Depois da ingrata surpresa de ter que pagar R$ 8,00 para cruzar um braço da represa de não mais de 30 metros, uma grata surpresa: apesar de ser uma cidadezinha encravada num recôndito rincão entre Soledade e Passo Fundo, o preconceito parece ter deixado a cidade de Nicolau Vergueiro e seus 1.800 habitantes. Ainda dentro da Balsa, um adesivo afixado no local onde são guardados os jalecos salva-vidas avisa: “em caso de necessidade, abra o armário”!
P.S.: para quem está habituado à língua espanhola, a história é ainda mais interessante…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s