Rosane Collor: por que na Globo?

Patética a entrevista de Rosane Collor no Fantástico do último domingo. As redes sociais já fizeram parte do serviço através do humor – bom e sarcástica – explorando o prato cheio do ridículo a que a ex-Primeira Dama do Brasil se expôs. Desnecessário, pois em cachorro morto não se bate…
De minha parte, confesso que também assisti à entrevista. Foi difícil, primeiro, por ter que aguenta o amontoado de abobrinhas que é o programa dominical noturno da Globo que, de fantástico, só tem o nome. Segundo lugar, por estar em Vila Flores, na Serra Gaúcha, onde fazia um frio de zero graus! Mesmo embaixo das cobertas, não é fácil aguentar…
Mas o que me moveu, mais do que as manchetes anunciando revelações bombásticas sobre corrupção, magia negra, cocaína, PC Farias e outras tantas coisas prometidas e não cumpridas, foi algo que até agora, nas redes sociais e na “grande imprensa” (que de grande só tem o tamanho e, às vezes, nem esse), ainda não apareceu: quais seriam as razões que levaram à Decadente Platinada a retomar o tema Collor?
Há algo mais por trás de toda essa história que ainda não veio à tona. Não consegui ver nenhuma pista na longa e modorrenta entrevista. Se alguém conseguiu ver, avisa! Mas acho que é bicho do grande… O investimento foi grande e não deve se resumir aos 18 mil de pensão da Rosane. Não tô pagando, mas quero ver!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s