Republicanos X Democratas

Para quem acha que Republicanos e Democratas são a mesma coisa e que a reeileição de Obama ou a eleição de Romney não vai mudar nada, seja nos Estados Unidos seja no mundo, segue abaixo uma reportagem da AFP sobre o episódio em que um depudatado republicano afirma que “verdadeiros estupros” não geram gravidez e por isso não se pode permitir a interrupção de gravidez provocada por estupro. Talvez os fundamentalistas islâmicos não cheguem a tanto…

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Um deputado republicano provocou nesta segunda-feira uma onda de críticas depois de ter afirmado que raramente uma mulher engravida depois de sofrer um estupro.
Ao explicar sua oposição total ao aborto – também em casos de estupro -, Todd Akin, membro da Comissão de Ciências do Congresso e candidato a senador pelo estado central de Missouri, afirmou que “os casos de gravidez depois de um estupro são muito raros”. “Se for um verdadeiro estupro, o corpo da mulher tenta por todos os meios bloquear isso”, acrescentou. “Nos casos em que isso acontecer (…) o castigo deve recair no estuprador e não na criança”, acrescentou Akin, que já foi eleito seis vezes e é apoiado pelos ultraconservadores do “Tea Party”.
“Qual é a prova de que (um estupro) é exatamente ”um verdadeiro estupro?”, ironizava nesta segunda-feira “ftb3” no blog do Washington Post, fazendo uma comparação com os “processos por bruxaria”. “Atira-se (as acusadas) na água. Se flutuarem, são culpadas. Se afundarem, são inocentes”.
A declaração – que, mais tarde, Todd Akin, reconheceu ser uma “estupidez”-, pôs a questão do aborto no centro da campanha eleitoral, tema de controvérsia permanente nos Estados Unidos. Tanto o candidato republicano à presidência Mitt Ronmey como seu companheiro de chapa Paul Ryan imediatamente tomaram distância das declarações do deputado.
“O governador Romney e o deputado Ryan concordam com as declarações de Akin e uma administração Romney-Ryan não se oporia ao aborto em caso de estupro”, indica um comunicado da equipe de campanha.
O presidente Barack Obama disse que as declarações de Akin são “ofensivas”: “a opinião expressada (por Akin) foi ofensiva. Um estupro é um estupro”, afirmou durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca. Claire McCaskill, atual senadora democrata pelo Missouri e candidata à reeleição, se disse chocada. “Que alguém possa ignorar a tal ponto o trauma físico e emocional que um estupro provoca é realmente incompreensível”, enfatizou.
A imprensa publicou nesta segunda-feira um estudo de 1996 do Jornal de Ginecologia e Obstetrícia, que informava que 32.101 gestações (5% do total) eram resultado de um estupro. Segundo um relatório de 2011 da Associação de Obstetras, a cada ano são realizados “entre 10.000 e 15.000 abortos por gestações produzidas por um estupro ou incesto”. As declarações de Akin são “escandalosas, insensíveis e (ele) está mal informado”, disse à AFP Brenda Smith, professora de Direito da American University de Washington, especialista em legislação sobre estupros, apesar de achar que o legislador pelo Missouri “acredita no que diz e muitos conservadores concordam com ele”.
As organizações contrárias à legalização do aborto aproveitaram a discussão para levantar suas bandeiras. A associação anti-aborto FRC (Family Research Council) lembrou que na segunda-feira que “durante seus 12 anos no Congresso, Todd Akin apoiou as leis que respeitam a vida humana”. “Ninguém questiona que o estupro seja um crime abominável”, afirmou a organização Susan B. Anthony, mas os opositores “utilizam o tema como uma cortina de fumaça para ocultar suas pregações a favor do aborto”.
Os sites militantes na internet, ao contrário, lembram antigas declarações de republicanos nesta mesma linha: o legislador Henry Aldrige achava em 1995 que “os fluidos não deslizavam” quando as mulheres são “verdadeiramente violentadas” e seu colega Stephen Freind defendia, em 1988, que a mulher estuprada produzia “certa secreção” que impedia a fecundação, lembra o buzzfeed.com. Um comentário no Twitter de @vampsicola dizia que “em um mundo perfeito, esses comentários (de Akin) teriam sido um suicídio político, mas na realidade, muitas pessoas votarão nele”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s