A opção é sua!

Ser de direita ou de esquerda, é uma opção política. Em ambos os casos, nada mais do que uma opção política. A primeira privilegia o indivíduo e o capital. A segunda – a esquerda – privilegia o comunitário e o trabalho. Entre as duas opções, há vários tons, tanto de esquerda como de direita. Os mais conhecidos: centro-esquerda e centro-direita. E tem também os que se dizem de “centro”: nem esquerda e nem direita. Não sei muito bem o que isto significa. Mas, se há alguém que se autodenomina assim, é porque isso faz sentido para ele…
Ser democrata ou ser fascista, já não é mais uma questão política. Ser democrata ou ser fascista, é uma opção ética. É uma escolha entre a convivência humana baseada no reconhecimento do outro enquanto sujeito de direitos e deveres. Essa é a opção democrata. Já os fascistas, na base de sua opção está a afirmação de que há seres humanos que são superiores e outros que são inferiores e que os superiores tem o “direito” de dominar e até eliminar os inferiores.
No presente processo eleitoral, temos candidatos de esquerda e de direita. E de centro esquerda e de centro direita. E candidatos que se dizem de centro… João Amoedo, Geraldo Alckmin, Henrique Meirelles, Álvaro Dias, por exemplo, são candidatos de direita. Boulos e Haddad são assumidamente de esquerda. Ciro se diz e pode ser dito de centro esquerda. Marina e Daciolo, não sei como classificá-los… Os argumentos por eles apresentados dificultam uma identificação clara de seu posicionamento político.
Todos eles têm algo em comum: lançaram-se ao pleito tentando conquistar votos da sociedade brasileira. E todos eles, pelos que pudemos constatar, aceitarão os resultados da eleição.
Minha opção política, como é do conhecimento de todos os que observam minhas postagens, é de esquerda. Privilegio o comunitário e os trabalhadores e trabalhadoras acima do individual e do capital. É uma opção que tomei e mantenho a partir dos princípios humanitários de minha formação pessoal e de minhas convicções religiosas.
E essa minha opção pelo comunitário e pelos pobres inclui a opção democrática. Creio que a convivência com o diferente e a resolução das diferenças deve dar-se pelo diálogo e, no caso da administração do poder e do Estado, pela disputa democrática.
Baseado nisso, respeito os que fazem a opção pela direita. Admiro o João Amoedo, o Meirelles e o Alckmin que, mesmo não “decolando” nas pesquisas eleitorais, mantém-se na disputa e apresentam argumentos para tentar convencer os eleitores. Da mesma forma os candidatos de esquerda. Boulos, Haddad, Ciro… certamente aceitarão os resultados eleitorais.
Mas há um candidato que, desde o início da campanha apresenta-se como um candidato anti-democrático. Afirma não conhecer nada de economia. E nem se interessa por isso. Seu único objetivo é acabar com as pessoas e grupos sociais que se apresentam, a seu modo de ver, como incompatíveis com sua proposta de sociedade. Ontem, dia 28 de setembro, este candidato, em entrevista a um apresentador de televisão também de tendência fascistóide, afirmou explicitamente que não irá aceitar outro resultado que não seja o da sua eleição. Essa postura já não é uma postura política. É uma postura ética inaceitável por quem se proclama do campo democrático.
Essa afirmação do candidato do qual declino pronunciar o nome é um teste para a maturidade de nossa democracia. Se a democracia brasileira sobreviver a essa reivindicação autoritária, ela terá dado um passo acima no patamar da convivência democrática.
E, é o que quero ressaltar, depende da nossa disposição de eleitores. O tamanho da derrota do candidato antidemocrático será a medida da capacidade democrática da sociedade brasileira. Cada voto a menos dado ao inominável, será um voto a mais para a democracia brasileira.
Vote em quem manda sua opção política. Vote em candidatos de direita ou de esquerda. Só não vote no candidato antidemocrático. Com a democracia não se brinca e nem se tergiversa. É uma questão ética.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s