Ato marca início das obras da Sala Sinfônica da Ospa

 
Tarde histórica para Porto Alegre: finalmente, depois de 60 anos de espera, o começo das obras do Teatro da OSPA. A tarde de calor foi pouco a pouco cedendo espaço à brisa do Guaíba que, com a chegada de centenas de pessoas, foi ocupando o espaço. Depois das falas oficiais, o início da apresentação que mostrava Maestro, solistas e músicos com a qualidade e um entusiasmo que aumentar
am ainda mais com o anúncio que passou a ser realidade. Oxalá tudo corra bem e possamos em breve desfrutar de mais um espaço cultural de alta qualidade em Porto Alegre.

O texto abaixo que traz as informações, bem como a foto acima, são da edição eletrônica do Correio do Povo (www.cpovo.net)

O início simbólico das obras da Sala Sinfônica da Osrquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) ocorreu no fim da tarde deste domingo, no Parque Harmonia, com o aperto do botão da máquina responsável pelas fundações. O sonho da comunidade cultural gaúcha, que terá espaço para 1,5 mil lugares, deve se concretizar até 2014.

O evento contou com a presença do governador Tarso Genro, do secretário de Cultura, Luiz Antônio de Assis Brasil, do prefeito José Fortunati, do presidente da Ospa, Ivo Nesralla, e do deputado Paulo Pimenta.

O ato ocorreu antes do Concerto de Abertura da Ospa em 2012, com obras de Tchaikovsky (“Capricho Italiano” e “Abertura 1812”), Rossini (O , Bizet (“Carmen”), Donizetti, Puccini “(“Tosca”) e outros, sob regência de Tiago Flores, com os solistas Juremir Vieira (tenor) e Carlos Rodriguez (barítono) e a banda do 3º Batalhão da Polícia do Exército.

O governador Tarso Genro ressaltou que esta Sala “é uma conquista do Rio Grande que não pode ser menosprezada, que terá uma qualidade técnica e de acústica em padrões internacionais”. O presidente da Ospa, Ivo Nesralla, destacou que o momento é de emoção pelo início da obra de realização de um sonho que dura 60 anos da sede própria da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre.

O secretário de Cultura, Luiz Antônio de Assis Brasil agradeceu a todos que envidaram esforços para que este sonho começasse a se materializar em especial à bancada gaúcha na Câmara dos Deputados, representada naquele momento pelo presidente da Comissão de Orçamento, Paulo Pimenta, por aprovar uma verba de bancada, de R$ 20 milhões, empenhada pelo Ministério da Cultura e que será conveniada nas próximas duas semanas. Aos músicos, Assis prometeu resolver o problema da precariedade do local de ensaios provisório no Cais do Porto e também um estudo sobre o equacionamento dos salários para competir em valores com as demais orquestras públicas do mercado nacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s