Modelo psicológico e formativo dos Legionários de Cristo será revisto

Os inspetores nomeados pelo Vaticano irão revisar o modelo psicológico e formativo dos Legionários de Cristo durante a visita apostólica a todas as obras dessa congregação que iniciou nesta quarta-feira, 15. Segundo revelaram juízes da Apostólica, os auditores colocarão sob a lupa as normas vigentes há anos na Legião, estabelecidas pelo seu iniciador Marcial Maciel Degollado. Sobretudo, deverão analisar o “modelo do fundador” nos âmbitos afetivo e psicológico, assim como a estrutura e a forma de governo dessa congregação religiosa.

A reportagem é do sítio Religión Digital, 15-07-2009. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O Papa Bento XVI ordenou a visita depois da aceitação pública, por parte da cúpula legionária em fevereiro passada, da “vida dupla” de Maciel, que incluiu a procriação de uma filha com a sua amante. Após vários meses de espera e de uma reunião privada em Roma, decidiu-se que a inspeção começaria fisicamente nesta quarta-feira, 15, e seria executada por cinco bispos que cobrirão as diversas zonas do mundo onde a Legião se encontra.

Segundo as fontes consultadas, os auditores deverão se assegurar de que os Legionários cumpram, na prática, a diretiva de cancelar os “votos secretos” professados por seus membros. Essas promessas, também conhecidas como “reservadas”, exigiam não criticar os superiores da ordem, além de não conspirar ou desejar cargos de poder em seu interior.

Tais promessas foram suspensas pelo Papa em 2008 por considerá-las “nocivas”. No Vaticano, suspeita-se que, apesar da instrução oficial de já não cumprir esse requisito, os seminaristas e consagrados ainda seriam “condicionados” por essa prática.

Além disso, acrescentaram que os visitadores serão os responsáveis por se certificar de que não exista o “culto à personalidade” propiciado em torno à figura de Marcial Maciel, que recebeu acusações de abuso sexual por um grupo de ex-seminaristas.

Os funcionários do governo central da Igreja católica esclareceram que as visitas apostólicas costumam ser processos reservados durante os quais dificilmente é possível conhecer detalhes de seu desenvolvimento e conclusão. Mas acrescentaram que, para isso, é previsível esperar também uma revisão do sistema financeiro que suporta os legionários, assim como do estado de sua relação institucional com os bispos e as dioceses onde trabalham.

Sobre o resultado da auditoria, as fontes mostraram prudência, assegurando que essa decisão se encontra nas mãos dos inspetores e, em última instância, do Papa Bento XVI. Mesmo assim, não descartaram nem a alternativa da convocatória a um Capítulo Geral que produza mudanças radicais ou, em um caso extremo, uma reforma da congregação que inclua novas constituições e outro nome.

Fonte: IHU/UNISINOS, 16/7/2009

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s